Posts em Destaque

SALVADOR TEM 26 REGISTROS DE LEPTOSPIROSE; MÉDIA É DE 6,5 CASOS MENSAIS DA DOENÇA DESDE JANEIRO

Risco de leptospirose aumenta no período chuvoso — Foto: Jonathan Lins/G1 Salvador registrou 26 casos de leptospirose este ano. O número representa uma média de 6,5 casos por mês, desde janeiro. Uma das vítimas da doença foi o dançarino do grupo FitDance, Cleidson Salustiano Francisco dos Santos, que morreu 37 anos, na madrugada de quarta-feira (17). Os casos de leptospirose têm crescido na capital nos três últimos anos. Em 2016, foram 78 registros, com a mesma média mensal que 2019 tem até então: 6,5 ocorrências. Em 2017, o número subiu para 97 casos, com média de 8,08 casos ao mês. Já em 2018, o aumento foi ainda maior: 113 registros, com média de 9,4 casos mensais. Salvador tem 26 registr

EM DUAS SEMANAS, MAIS DE 20 ESCORPIÕES AMARELOS SÃO CAPTURADOS EM JOINVILLE ESPÉCIE É PERIGOSA E FER

Vigilância Ambiental captura escorpiões amarelos em Joinville Moradores do bairro Fátima em Joinville, no Norte do estado, estão preocupados com a presença do escorpião amarelo. Em duas semanas, a Vigilância Ambiental capturou mais de 20 animais dessa espécie. O aracnídeo é perigoso e a ferroada pode matar. A vigilância fez uma busca ativa pelos escorpiões nos últimos dias, já que a maioria deles se concentra em um terreno cheio de entulhos. Mas os animais já apareceram em outras casas vizinhas. A Vigilância Ambiental diz que em breve o dono do terreno terá apoio para limpeza do espaço. "Em conjunto com outros órgãos da prefeitura, a gente está tentando auxiliar o morador na limpeza adequada

SERPENTE, ESCORPIÃO E ABELHA: OS ANIMAIS PEÇONHENTOS QUE MAIS MATAM NO PAÍS.

Escorpião: saiba o que fazer em caso de picada (Foto: Semus/Divulgação) Serpente, escorpião e abelha são os animais peçonhentos que mais matam no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Entre 2007 e 2017, foram 2.792 mortes registradas em decorrência do veneno desses animais, conforme dados da pasta. Com estruturas como ferrões, dentes e aguilhões, são consideradas peçonhentas as espécies que têm anatomia adaptada para injetar veneno. Acidentes com esses animais integram a lista da Organização Mundial de Saúde de doenças tropicais negligenciadas. São negligenciadas porque atingem a camada mais pobre da população, atinge principalmente cidadãos em condições horríveis de vida”, diz Giuseppe Puo

CAMPO GRANDE REGISTRA MAIS DE 100 VÍTIMAS DE PICADAS DE ESCORPIÃO EM 2 MESES

Foto: Agência de Saúde Nos primeiros dois meses do ano, em Campo Grande, 114 acidentes envolvendo escorpiões foram registrados pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). É preciso cuidado redobrado com a higienização das casas, devido a proliferação do aracnídeo. No ano passado, o país viveu um surto de pessoas picadas e diversos óbitos foram registrados. Em 2017, ainda controlada a proliferação do animal, 245 pessoas foram picadas. Já em 2018, o número dobrou, sendo 556 casos registrados. Segundo a médica veterinária e chefe do setor de serviço de controle de roedores e animais peçonhentos do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), Juliana Resende Araújo, esse número pode ser maior já que, m

Posts Recentes
Arquivo
 
 
 
Procurar por tags
Siga-nos
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

‘‘Quem faz o melhor, faz a diferença.’’

Rodovia PE 53, S/N - Sítio Mojolo Km 25, Feira Nova-PE - CEP 55.715-000

TELS.: (81) 3117.1000 | (81) 3117.1014 - Email: chemone@chemone.com.br

VISITANTE Nº:

© 2020 - CHEMONE INDUSTRIAL QUIMICA DO NORDESTE EIRELI.

CNPJ 03.251.289/0001-00

POR:
ADMA_ÍCONE_GRAFITE.png